quarta-feira, 30 de março de 2011

Já não passam só cheques, agora também ameaçam

"Falha de comunicação na origem da denúncia


A denúncia de Catarina Bita, filiada há 33 anos e com o nº 7504, quanto à alegada irregularidade que esteve ligada à sua votação, uma vez que era sócia efectiva há menos de um ano - condição indispensável para exercer o direito -, foi desvalorizada a O JOGO por Lino de Castro, presidente da Mesa da Assembleia Geral em exercício no acto eleitoral, justificando a mesma com "uma informação mal prestada". "Tinha pago 55 euros por ser sócia correspondente e pediu para ser efectiva a 12 de Julho de 2010. Como comprou a Gamebox, teve direito a quatro meses de quotas pagas no âmbito de uma promoção, tendo sido assumida informaticamente a regularização desde Janeiro de 2010", disse. Catarina Bita recusou-se a tecer mais declarações por "ter sido alvo de várias ameaças".

Sem comentários:

Publicar um comentário